Buscar
  • Fisioterapia Tavares

Reabilitação Tecidual ou Drenagem Linfática?


Após qualquer tipo de cirurgia o organismo precise ser reabilitado. A reabilitação envolve abordagens que visam auxiliar o processo de reparo tecidual para que ele seja equilibrado e funcional. O que isso quer dizer? Quer dizer que o tecido de cicatrização precisa se formar de maneira que não prejudique as funções, onde a estrutura do tecido não comprometa a funcionalidade das células e sistemas da região cirúrgica.


A drenagem linfática não reabilita o tecido, a drenagem linfática auxilia no inchaço (edema) e o edema é temporário, a estrutura do tecido formado não. Ou seja, após desinchar, se o tecido formado não teve a intervenção necessária ele pode apresentar alterações em sua estrutura e acarretar em regiões com alterações de sensibilidade (ardência excessiva ou falta de sensibilidade), falta de flexibilidade, rigidez, repuxamento, dores irradiadas para as regiões próximas à região cirúrgica, alterações visuais como irregularidades e até deformidades. E essas alterações a drenagem linfática não trata.


A prevenção e a reabilitação são um conjunto de intervenções e terapias manuais voltadas e direcionadas para sinalizar componentes de formação do tecido cicatricial. A drenagem linfática se resume apenas à redução do inchaço, esse é um dos motivos que após cirurgias plásticas algumas pessoas relatam insatisfação, a insatisfação é devido ao tipo cicatriz interna formada, raras as vezes é devido algum problema no procedimento cirúrgico em si.


O que acontece é que ainda é indicado como tratamento pós cirúrgico a drenagem linfática que há algum tempo já observamos que é insuficiente. A cada estudo sobre tecido cicatricial conseguimos saber melhor como esse tecido se comporta e como a reabilitação deve ir além da redução do edema.

Então o tratamento após a cirurgia plástica não é drenagem linfática e sim uma reabilitação. Com um tratamento mais específico, o índice de insatisfação diminui, o índice de cirurgias corretivas diminui, assim como os índices de intercorrências e complicações pós cirúrgicos.


A reabilitação pós cirúrgica também não é feita com aparelhos estéticos, estes são indicados apenas para quando o organismo não está mais em processo de cicatrização (após 4 meses da cirurgia, dependendo do caso até mais tempo deve ser dado antes de aplicar estes aparelhos). A aplicação destes aparelhos pode prejudicar os resultados e exacerbar (piorar) o quadro inflamatório, de proliferação e consolidação dos tecidos.




5 visualizações

Entre em contato

com a gente

SHIS QI 05, Bloco D, Ed. Hangar 5 - Lago Sul

Brasília-Df. Cep: 71.615-485

fisioterapiathays@gmail.com

(61) 3365-1235   |   (61) 992828710  (61) 99672-9032