PÓS-OPERATÓRIO

Qual a relação da Fisioterapia

com o Pós-Operatório de Cirurgias?

Muitos ainda enxergam a Fisioterapia através da atuação ortopédica, desconhecendo as técnicas da Terapia Manual e a atuação fisioterapêutica na Reabilitação de Tecidos e Cicatrização, que é o nosso foco. É neste ponto que a relação da Fisioterapia com o Pós-operatório ganha sentido. A Fisioterapia dedicada à Reabilitação Tecidual e Cicatrização tem a finalidade de conduzir e auxiliar a formação de novos tecidos, promovendo sua funcionalidade e associando à reabilitação visual, melhorando, consequentemente, a estética da região.
Essa área de reabilitação atua em diferentes tipos alteração de pele e tecidos adjacentes após traumas, lesões, lacerações, cirurgias e queimaduras. Visa restabelecer as condições teciduais, prevenir alterações funcionais e estéticas e, quando as alterações já estão presentes, visa tratar as condições, intercorrências e complicações do processo de cicatrização e reparo tecidual, condições estas que, em muitos casos, podem prejudicar o retorno do paciente às suas atividades devido às alterações visuais causadas ou até mesmo dores.
O tratamento e acompanhamento fisioterapêutico na reabilitação é uma área tão importante quanto às demais áreas da Fisioterapia, porém, poucos são os fisioterapeutas que atuam reabilitando os tecidos conjuntivos, epitelial e cicatricial. Muitos pacientes chegam no consultório com disfunções e queixas que não são causadas pelo sistema músculo-esquelético e sim pelos tecidos que o revestem e, acabam convivendo anos com uma disfunção que pode gerar outros tipos de disfunções. A fisioterapia na reabilitação complementa e otimiza resultados finais de processos de cicatrização e alterações teciduais.
​No acompanhamento a abordagem fisioterapêutica também visa prevenir disfunções neuromioarticulares devido às posturas antálgicas adotadas, à hipomobilidade, ao uso de terapias compressivas, interrupção de atividade física, contraturas teciduais e musculares, alterações musculares e sensitivas após as cirurgias, lesões, traumas e queimaduras. 
A reabilitação tecidual pode ser feita em diferentes fases do processo de cicatrização, com idades distintas e necessidades diferentes. Pode ser feita também após o processo de cicatrização já ter finalizado e a lesão já estar cicatrizada, nesse caso tratamento feito, é no tecido formado na região agredida, caso apresente alterações que comprometam as funções e alterações que comprometam a estética da região.

O tratamento é conduzido independente do agente causador da lesão, independente de idade, sexo e extensão da lesão. O atendimento é feito em bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos, respeitando a necessidade, individualidade e limitação apresentada.

Porque a Drenagem Linfática não é o método ideal para tratar 

o pós-operatório de Cirurgias Plásticas?

Por que a cicatrização é tão importante no

Pós-Operatório?

A estrutura do tecido cicatricial (interna e externa) determinará o resultado final da cirurgia plástica. O tecido cicatricial formado nas regiões onde houve o descolamento, a lipoaspiração e os reposicionamentos de pele, precisa ser homogêneo, flexível e favorecer a formação de novos vasos sanguíneos e terminações nervosas periféricas, para assim evitar alterações e comprometimentos tanto visuais quanto funcionais.

Assista e Saiba mais

Por que muitos pacientes ficam insatisfeitos

com os resultados finais de cirurgias plásticas?

Em muitos casos, o pós-operatório é negligenciado trazendo diversas complicações e insatisfações. O processo de CICATRIZAÇÃO é o momento de FORMAR e CONSOLIDAR os tecidos cicatriciais e DURANTE esse processo, alterações negligenciadas ou tratadas de maneira inadequada resultam em muitos dos casos de insatisfação.

 

O pós-operatório de cirurgias plásticas é um processo de Reabilitação e deve ser conduzido para prevenir e tratar alterações durante a cicatrização, não podendo ser resumido apenas a redução de edemas. O edema é temporário e é controlado, inclusive com uso de terapias compressivas (cintas, sutiãs, mentoneiras, malhas compressivas, entre outros). Não é o momento para procedimento estético ou massagem. Tais procedimentos podem ser recomendados após a FORMAÇÃO e ESTABILIZAÇÃO DOS TECIDOS, o que leva alguns meses para acontecer.

Procure um fisioterapeuta habilitado para auxiliar neste processo.

Assista e saiba mais

Entre em contato

com a gente

SHIS QI 05, Bloco D, Ed. Hangar 5 - Lago Sul

Brasília-Df. Cep: 71.615-485

fisioterapiathays@gmail.com

(61) 3365-1235   |   (61) 992828710  (61) 99672-9032